Das coisas que ficam

Eu e o mediterrâneo no dia de Iemanjá

 

3 anos muito bem vividos aqui em Barcelona!

Aprendizado, alegrias, algumas frustrações, momentos difíceis e também de muita festa! Amigos, lugares, momentos inesquecíveis, reflexões pessoais que vão ficar para sempre. O convívio em outra cultura sempre enriquece quem verdadeiramente se deixa afetar pelas diferenças, por novas formas de vida.

Como tudo nesta vida tem seu fim, depois de terminar meu máster e decidir não continuar o doutorado por aqui, volto ao Brasil dentro de poucos dias. Levo comigo muita, mais muita coisa boa meeesmo. Tudo o que vivi aqui não troco por nada nesse mundo! Demorei a “ter pernas” para sair do meu país e vir pra cá, mas foi uma das melhores decisões que tomei na vida! Volto mais madura, mais segura de mim, mais aberta ao desconhecido e às diferenças. Volto finalmente com a fluência nesse idioma que tanto admiro que é o español, e caramba meu povo…levo junto comigo a pessoa com quem quero compartilhar muitos anos de minha vida! E que conheci aqui em Barcelona. Olha que bacana! Essa cidade me proporcionou muitas coisas boas…um amor novo, vários ciclos que se fecharam, amigos maravilhosos, pessoas que passaram e que foram muito importantes também. Proporcionou um tempo de tranquilidade, de paz interior (mesmo quando a burocracia que acompanha o “ser estrangeiro” me tirava do sério), um máster e a certeza de que eu posso fazer o que eu quiser da minha vida! É, parece simples e até redundante, mas pra mim foi importante mostrar para mim mesma que sou capaz, que posso fazer o que for, trabalhar no que for, vou dar sempre o meu melhor! E isso é ótimo!

Confesso que tem sido difícil me despedir…dos lugares, das pessoas, dos passeios no fim da tarde com aquele friozinho que eu tanto amo, dos cafés aconchegantes, das bibliotecas por todos os lados da cidade, cada uma mais maravilhosa que a outra! Difícil saber que não vou mais comprar no Paquistanês aqui da esquina, nem no Chino onde vendem mil tranqueiras bara, bara…que não vou mais passar pela Boqueria, nem ver meus programas favoritos da TV sem tanta censura! Ruim saber que vou estar longe das estréias do filmes europeus (especialmente os “de autor”, ou “de culto” como chamam eles). Ai, minha gente…dá uma lista infinita de coisas que ficam e das quais sentirei imensa saudade.

Vejo cada coisa com mais atenção, com mais carinho e fico pensando no quanto isso tudo vai mudar da próxima vez que eu voltar de visita.

Mas sabe, a vida é isso mesmo e fico feliz também porque agora tudo vai tomar outro ritmo e a gente precisava disso! Feliz também porque vou estar com pessoas queridas, vou rever lugares que amo e terei muitas possibilidades que aqui não tenho. Então, tudo certo.

Esse post foi mesmo para exteriorizar esse momento de partida, que é difícil sobretudo  quando se tem tantas boas lembranças e tanta coisa boa num lugar! Vou – como dizem aqui- “con buen sabor de boca”. Sei que vivi o que tinha que viver e amei a experiência. E claro, recomendo! 😉

Passeig Maritim

PS: ainda fico devendo posts mais objetivos sobre vir estudar na Espanha!