Livro: Lolita, de Vladimir Nabokov

Lolita é mais um daqueles livros polêmicos por natureza. A temática abordada pelo narrador e personagem Humbert Humbert é super delicada e gera muitas opiniões acaloradas. Enfim, é uma narrativa da década de 50, que trata a obsessão de um professor quarentão por uma garota de 12 anos que acaba se tornando sua enteada. Acredito que muita gente deve ter ouvido falar do livro através do filme que foi lançado há muitos anos atrás baseado nesta novela. 

  Na primeira parte do livro acompanhamos a narrativa sobre a vida de Humbert Humbert, sua vida em Paris, suas primeiras recordações de amores púberes e sua posterior paixão pelas ninfetas. O personagem-narrador nos conta seus critérios de identificação de uma ninfeta, e introduz a personagem de Lolita pouco a pouco, através de sua ida aos Estados Unidos e seu matrimônio com a mãe da adolescente.

Em todo o seu relato observa-se uma grande influência da psicanálise e suas reflexões sempre trazem elementos de análise. Ainda que seja um tema de muita repercussão, o autor consegue traduzir de forma muito leve toda a relação entre o senhor Humbert e sua ninfeta. Algo que poderia tomar rumos pornográficos, permanece como sugestivo e um tanto quanto tragicômico, já que o personagem-narrador consegue observar sua própria ruína ao longo de seu envolvimento com sua amada.

A segunda parte da narrativa segue contando sobre a descoberta feita por Charlotte (mãe de Lolita) dos diários do professor confessando sua louca obsessão pela garotinha. Neste ponto Humbert, já como padrasto de Lolita, se vê em uma situação limite que acaba sendo resolvida de modo inesperado. A trama desenvolve-se mais avidamente a partir daí, culminando numa longa viagem realizada pela ninfeta e Humbert pela América e das consequências do envolvimento entre os dois.

Não cabe dar muitos detalhes porque acredito que dessa maneira perde-se o encanto da leitura, mas de todas formas a história a seu final, nem tão surpreendente, acaba por levar o leitor a questionar muitos tabus e pré-conceitos sobre o tema.

Confesso que esperava um outro tom para o livro, mas me surpreendi positivamente, pois agora entendo porque esta é considerada uma obra tão importante da literatura. De outro lado, foi uma leitura densa e que acabou me fazendo questionar dezenas de pressupostos. Explico: trabalho diretamente com questões ligadas a exploração sexual, a abusos, dentre outras questões nada simples. O cotidiano nestes casos muitas vezes funciona como neblina para a criticidade. Ler este livro foi um desafio, um questionamento em si. A forma como Nabokov desenvolve a trama sem estereotipar Humbert como velho rabugento e safado, e Lolita, como simples vítima da maldade humana, fizeram com que o livro ganhasse muitos pontos comigo. 

Não entrarei nos méritos da discussão sobre a tão famigerada pedofilia, porém, indico a leitura tanto para os amantes dos livros como para os profissionais de políticas públicas que topem serem levados a olhar a temática sob outro ângulo.

Desafio Literário 2012. Mês de Fevereiro. Nome Próprio.

Adiós Febrero

Hoje é dia 26 de fevereiro e já me despeço do mês aqui no blog pois a semana promete ser bem movimentada. 

Para mim fevereiro sempre será um mês especial. É meu aniversário, mas também existem muitas coisas bacanas que acontecem e aconteceram nesta época do ano que o tornam ainda mais gostoso. É Carnaval, e independentemente de como cada um aproveita essa data o bom é saber que temos um tempo de descanso do trabalho que dá pra respirar mais aliviado, seja vendo os desfiles da Sapucaí pela TV, ao vivo, ou curtindo Salvador, Recife ou qualquer outro canto, badalado ou não, pelo país afora. Eu particularmente faz muito tempo que não saio no Carnaval e este ano foi uma época pra descansar geral, fazer pouca coisa e morgar muito. Até apreciei junto ao amor o desfile das Escolas de Samba de Vitória (sempre um fim de semana antes do feriado) e confesso que gostei da experiência. Para quem nunca tinha pisado um sambódromo até que me saí bem. Quem sabe ano que vem desfilo?

Rainha e Bateria da MUG

O meu aniversário já contei pra vocês, né? Foi jóia, com família, marido, gatos e várias pequenas comemorações com os amigos.

Neste mês também concluí finalmente minhas aulas de direção pós 11 anos de habilitação inativa! Essa semana vou inaugurar oficialmente no trabalho meus dotes automobilísticos em uma viagem longa. Iuhuuu. Adorando essa fase de desafios!

Assisti a alguns filmes interessantes que brevemente pretendo colocar numa sessão à parte aqui no blog e comecei a ver a série The Good Wife. 

Dia 16 de fevereiro fizemos 1 ano de Brasil pós Espanha!!! CARAMBA! Passou muito, muito rápido e ao mesmo tempo, que saudade dos momentos vividos lá! Apesar de ter muita certeza de que meu lugar por enquanto é aqui, não canso de ver as fotos e de me lembrar de tanta coisa bacana que vivi “del otro lado del charco”. Ah, os amigos, as festinhas, os lugares, as ruas, os eventos, as bibliotecas! Tudo muito intenso nos 3 anos que passei em Barcelona. Experiência que valeu muito e que recomendo a todos, mesmo nos tempos de crise econômica e caos social. Sempre vale a pena aprender coisas novas e desafiar-se no desconhecido. Eu amo, né? Super suspeita em dizer. Ah, e também sou daquelas que pensa que dinheiro não é impecilho – sério- eu fui na fé e na raça, qualquer pessoa determinada consegue, viu pessoal?

Montjüic, jo t'estimo

Daí que para terminar lembrei que para minha felicidade hoje também acabou o horário de verão e eu vou acordar mais disposta nos próximos dias, especialmente agora que em Março darei início a minha saga na Ginástica! Eu, um ser sedentário já comprei minha bermudinha  pra ir pra “acadimia mermão”. Estou decidida a cuidar do corpo para que o os pulmões melhorem depois de tanto problema, e para que o envelhecimento seja o mais saudável possível. E é claro, para eu me sentir mais bonitona também, né gente? Então, mês que vem, desafio lançado: exercícios aeróbicos pra melhorar a saúde e o corpitcho! 

Jump, um da série de vários exercícios que farão meu corpo doer.

Até março. Besos 😉

ps: Nenhuma das fotos acima é de minha autoria. Todas foram retiradas da internet.

Cara nova, ares novos

Bom, passei pra avisar que estou disposta a mexer na cara do blog para ver se as energias circulam e eu  me inspiro a estar mais presente. Como não sei mexer em patavinas disso aqui vou logo avisando que vai ficar com cara de “em obras” por um tempo. Mas não, nada de falta de personalidade ou patologias outras. O causo é que eu já estava namorando a idéia faz tempo e me senti impulsionada pelos dias de carnaval em casa a começar a empreitada. 

Ah, aceito sugestões para deixar o cantinho mais acolhedor.

E depois disso, pra encerrar: bom retorno ao trabalho e aos estudos a todos nós. 

Presente, ausente.

Então, eu não tenho conseguido dar atenção ao blog como gostaria e como havia planejado. Nada que me tire o sono, vou ser sincera. Mas me deixa chateada comigo mesmo, porque esse foi o espaço que abri para dar vazão a uma porção de coisas que estão por aqui. Além disso a idéia era que fosse um espaço onde eu pudesse exercer minha criatividade e voltar a ter o hábito da escrita. 

Mas a vida corre e eu ainda não me acostumei com o ritmo acelerado. Nem sei se vou acostumar, confesso. Ainda me faz falta a lógica do “devagar quase parando” que eu sentia quando vivia em Barcelona. Tinha tempo para os meus momentos internéticos, para minhas leituras e passeios de fim de tarde. Agora tudo parece sério demais, aquela coisa da responsabilidade da vida adulta que eu sempre tive mas que levei na boa até outro dia, mas que agora já está tomando um outro nível mais quadradinho. Daí que o problema é que eu não gosto de quadrados (a não ser os decorativos) e fico toda “engasturada” de lidar com as consequências de uma vida quase estável. 

Enfim, tudo isso meio desabafo (ando fazendo muito isso aqui, né?) pra dizer que  to com saudade daqui do blog, pensando se alguém ainda visita esse lugar. E mais, pensando que eu também tenho vindo pouco e dado menos atenção ainda ao que poderia fazer daqui um cantinho mais gostoso. Fiquei pensando em mudar o layout do devircigano, mas além de estar apanhando feio do wordpress e não entender patavinas de HTML ou coisas do tipo, sei que apesar de ser uma idéia boa, eu não posso me refugiar na mudança de cara disso aqui. Tenho que alimentar o blog, torná-lo mais a minha cara e também não abandoná-lo tanto tempo. Eis que aí está o X da questão. Meu novo trabalho não me permite horários fixos e tenho chegado mortinha da silva em casa. Daí que não sei o que fazer, meu povo. Até tenho tocado os pequenos projetinhos em andamento, mas fica a lacuna de escrever sobre tudo isso e mais. 

Alguém neste mundo bloguístico tem umas figurinhas pra trocar? Taí, trocar idéia é algo que é muito bem vindo. Quem topa?

No mais, bom carnaval pra quem está na folia e pra quem está online assim como eu. 

Fotos de janeiro

Com atraso e sem culpa aí estão as fotos de janeiro do projeto 12×12, todas em preto e branco. Sinto que falta muito pra que fiquem como pensei, mas é na prática que se aprende muita coisa, então vamos lá!

Ah, só uma coisinha antes: Ainda estou apanhando do WordPress e não sei colocar uma tabela legal para as fotos, então fica uma por uma até eu aprender. Coloquei aqui apenas algumas e as demais deixo o link do Flickr com todas as 12 fotos.

Mudando um pouco de assunto, dia 02 foi meu aniversário e foi um dia super legal, tranquilo e de curtir a nova fase da minha vida. Estou muito grata à vida por estar cada dia mais satisfeita com os rumos que tenho escolhido pra mim e com as consequências disso. Feliz pelas pessoas que fazem parte do meu caminho, pelas conquistas profissionais e pessoais. Enfim, uma balzaquiana contente com seu processo de envelhecer! 🙂